77% dos Portugueses já vai à rua

NOS ÚLTIMOS 4 DIAS ÚTEIS, 77% DOS PORTUGUESES SAIU À RUA PELO MENOS UMA VEZ.

 

O CONFINAMENTO MÉDIO DIÁRIO FOI DE 48% NESTES QUATROS DIAS. A TENDÊNCIA É O AUMENTO DA MOBILIDADE. MAS O “DESCONFINAMENTO” ESTÁ A SER FEITO DE FORMA SUAVE.

 

  
A consultora PSE estuda a mobilidade dos portugueses, em continuo. Este estudo é um painel que implica uma APP instalada nos telemóveis da amostra participante. Assim monitoriza-se a deslocação real da população, 24 horas por dia. Este estudo tem um elevado rigor porque regista a localização via GPS e concomitantemente porque se baseia numa amostra estatisticamente representativa do universo em estudo. Nota técnica no final.

 

Considerando os últimos 4 dias úteis, o Confinamento em Casa, em média diária, foi de 48%. Ainda longe dos valores anteriores à pandemia que são 25% a 20% por dia. Ou seja, em média, em cada dia 52% dos portugueses saiu de casa em cada dia. Mas como, em dias diferentes saem também pessoas diferentes, 77% dos portugueses saiu à rua, pelo menos uma vez, nestes 4 dias.

 

 

 

 

O confinamento em casa, medido em média semanal dos dias úteis, teve o seu pico com 62% na semana da páscoa. E tem esta semana o valor médio mais baixo, com 48% em casa, nestes quatro dias. Isso quer dizer que em cada dia cerca de 52% saiu de casa.

 

Valores Diários

Os dias úteis 8 de maio (46,3%), o dia 6 de Maio (45,7%) e o dia 30 de Abril (46,2%) foram os dias úteis com menor Confinamento em Casa, desde o dia da declaração do estado de emergência. A tendência clara é para o desconfinamento tanto em dias úteis como em fins-de-semana, mas de forma suave, por agora.

Mas como ficamos mais em casa ao fim-de-semana do que nos dias úteis, o resultado prático é que a mobilidade é maior nos dias úteis. O que temos vindo a observar nestes valores, diários, onde se vê que a maioria dos portugueses sai à rua, em cada dia:

 

 

 

 

O Confinamento Total dos portugueses, em casa, pode ser decomposto entre o que é o Confinamento Natural (quem habitualmente não sai de casa) e pelo Confinamento Adicional, feito pelas pessoas que habitualmente saem de casa, mas que agora ficam em casa.

Por norma o confinamento em casa é sempre maior no fim de semana, do que nos dias úteis.

 

Esta tendência de desconfinamento que estamos a ver, teve como consequência subir o ÍNDICE DE MOBILIDADE nos dois últimos dias úteis, como pode ser visto no seguinte gráfico.

 

 

 

 

A mobilidade nos últimos dois dias úteis foi já cerca de 70% da mobilidade “normal” pré-pandemia. Mais uma vez concluímos que há uma evolução suave do aumento da mobilidade, até agora feita de forma controlada e suave.

 

 


CONTACTO PSE:
Nuno Santos

nsantos@pse.pt

 

OBSERVAÇÃO:

Este estudo produz, desde 2019, dados que são aplicados, sobretudo, na aferição de audiência da publicidade exterior, mas também para auxiliar as câmaras municipais no ordenamento do território e na gestão de mobilidade e dos transportes. E ainda em estudos comportamentais de mobilidade e de “shopper”, para outras empresas e entidades.

 

NOTA TÉCNICA:

Este estudo é o painel da PSE, com recolha de dados contínua através de monitorização de localização e meios de deslocação via aplicação móvel de um painel de indivíduos representativos do Universo com mais de 15 anos, residente nas regiões do Grande Porto, Grande Lisboa, Litoral Norte, Litoral Centro e Distrito de Faro. Este estudo implica uma APP instalada nos telemóveis da amostra participante. Assim monitorizamos a deslocação real da população, em cada hora do dia. Este estudo é realizado 24 horas por dia. Os dados são obtidos de forma rigorosa, via GPS e com o consentimento da amostra monitorizada. Para um universo de 6.996.113 indivíduos residentes nas regiões estudadas a margem de erro imputável ao estudo é de 1.62% para um intervalo de confiança de 95%.